Rebecca Hendrickson, MS

Rebecca Hendrickson, MS

Editor Acadêmico (Mestrado em Engenharia Civil/Estrutural)

Colaboradores da série sobre bem-estar:
Mary Anderson, Melissa Schumacher, Molly Amador, e Sheila Vieira

Categorias Populares

Escrevendo um artigo

Toques finais

Escolhendo uma revista

Revisão por pares e publicação

Processo de pesquisa

Etica de publicação

Página inicial | COVID-19

Praticando Autocuidado para Melhorar seu Humor

Resumo

O Mês de Conscientização da Saúde Mental é uma boa ocasião para ressaltar a importância do bem-estar mental, especialmente durante o COVID-19. O autocuidado é fundamental para promover o bem-estar mental e navegar pelos desafios que todos nós enfrentamos atualmente. Conheça as dicas da AJE para priorizar o bem-estar mental através do autocuidado.

Tijela com Frutas e Yogurte

A situação sem precedentes do COVID-19 introduziu novos desafios e aumentou os problemas de saúde mental, os quais são comuns entre pesquisadores e estudantes de pós-graduação. Cuidar da família enquanto se trabalha remotamente durante o isolamento, combinado com sentimentos de tristeza, ansiedade e medo, pode aumentar rapidamente os níveis de estresse e ansiedade. Assim, o autocuidado se torna mais importante do que nunca.

Tomar medidas em direção ao autocuidado pode ajudá-lo a gerenciar sentimentos negativos e a continuar avançando com as atividades diárias. Aqui estão as dicas da AJE para praticar o autocuidado:

1. Atenda às suas necessidades básicas: antes de praticar o autocuidado, você precisa ter certeza de que suas necessidades básicas estão sendo atendidas. Se você ou alguém próximo a você está desempregado ou teve um corte no salário, faça o orçamento de seus gastos e planeje com sabedoria. Bancos de alimentos e outras organizações locais podem ajudá-lo. Se você tem uma hipoteca, fale com seu credor; se você aluga sua casa, converse com o proprietário.

2. Cuide do seu corpo: Um corpo saudável é a base para uma mente saudável. Coma mais frutas e legumes e prepare refeições caseiras. Cuidado com a ingestão de sal e açúcar. Escolha água em vez de bebidas açucaradas, durma de sete a oito horas por dia e faça exercícios regularmente. Se você não puder andar ou correr ao ar livre por causa dos requisitos de distanciamento social, então abra as janelas ou ligue sua TV ou computador para encontrar recursos que ofereçam aulas e atividades de fitness. Se possível, aproveite para desfrutar de atividades divertidas e hobbies, ou apenas passe um tempo relaxando ao ar livre.

3. Mantenha uma rotina: Tente manter uma rotina em casa. Isso pode diminuir a sua ansiedade e lhe dar uma sensação de controle. No entanto, a flexibilidade também é importante, especialmente se você tiver filhos compartilhando seu espaço de trabalho remoto. Concentre-se no dia de hoje e seja grato ao longo do seu dia. Faça pausas para ter um tempo de qualidade em família. Você se surpreenderá como isso pode ser calmante para os pequeninos ao seu redor. Use opções virtuais para manter contato com familiares e amigos.

4. Cuide de sua mente: Procure notícias e informações de fontes confiáveis e tome cuidado para não compartilhar informações incorretas. Concentre-se no seu bem-estar mental. Dê a si mesmo um tempo de tranquilidade para você poder relaxar, orar, meditar ou ler um bom livro.

5. Faça parte de algo maior do que você: Expanda seus horizontes para além do seu círculo de amigos e familiares, doando o que puder para ajudar pessoas menos afortunadas e aqueles na linha de frente, tais como profissionais da saúde e outros trabalhadores essenciais. Esses funcionários essenciais também precisam de apoio adicional. Se você é um trabalhador essencial, tome todas as precauções necessárias para manter você e os outros seguros.

6. Observe os sinais: Fique de olho em sinais, tais como sentimentos de desespero e depressão, dificuldade para dormir ou se concentrar e cansaço excessivo. Se sua ansiedade ou tristeza aumentar a ponto de interferir nas atividades diárias, ou se você começar a considerar a automutilação, procure ajuda médica. Não há vergonha nenhuma em pedir ajuda.

Se você estiver bem tanto física quanto mentalmente, você será capaz de ajudar os outros ao seu redor. Mais importante que tudo, lembre-se de que todos estamos navegando juntos nesta situação sem precedentes. Você não está sozinho.

Publicado em 05/11/2020

Tags COVID-19 Recursos para Autores Acontecimentos Atuais

Artigos recentes

Sobre o autor Becca Hendrickson