Michaela Panter, PhD

Michaela Panter, PhD

Senior Academic Editor

PhD, Immunobiology
Yale University

Categorias Populares

Escrevendo um artigo

Toques finais

Escolhendo uma revista

Revisão por pares e publicação

Processo de pesquisa

Etica de publicação

Página inicial | Escolhendo uma revista

O que é importante saber sobre a submissão de artigos e as taxas de publicação

Resumo

  • Várias revistas cobram algum tipo de taxa dos autores.
  • As taxas de pré-publicação como, por exemplo, as taxas de submissão ou de assinatura, são menos comuns.
  • Em geral, pesquisadores têm uma maior probabilidade de estarem sujeitos a taxas de pós-publicação como, por exemplo, a taxa de processamento de artigo ou taxa por página.

Ao tentar encontrar a revista certa para publicar o seu manuscrito, é fácil se sentir espantado pela diversidade não só de revistas, mas também de potenciais taxas que são cobradas dos autores. O que são todos esses tipos de taxas? Quais tipos de revistas costumam cobrá-las? Quando? Por quê?

Antes de responder a essas perguntas, é importante notar uma simplificação excessiva que é bastante comum: que as revistas tradicionais (de acesso restrito) se baseiam exclusivamente em um modelo onde quem paga é o leitor (ou seja, as bibliotecas institucionais geralmente pagam para acessar o conteúdo) e que as revistas de acesso aberto, apoiando o “acesso irrestrito e a reutilização irrestrita,” são sempre baseadas em um modelo onde quem paga é o autor (para mais informações, leia o nosso artigo sobre mitos do acesso aberto). Em outras palavras, como autor, você pode ter que pagar para submeter e/ou publicar em uma revista de assinatura e pode não ser preciso pagar para fazer o mesmo em uma de acesso aberto. No caso do acesso aberto, a possibilidade de ausência de taxas é possível graças a fontes alternativas de receita que cobrem os custos dos processos de editoração, revisão por pares e publicação, como conteúdo premium pago, propaganda ou subsídio de uma fundação ou sociedade afiliada à revista.

É importante observar também que para publicações tradicionais e de acesso aberto que envolvem as chamadas taxas de “autor”, pode não ser preciso pagá-las na sua totalidade devido a descontos relacionados com programas de adesão institucional, sua participação na sociedade da sua área de estudo ou dispensa de algum serviço (como por exemplo, se não for necessário que o texto seja editado pela revista). Além disso, pode não ser preciso que o autor pague as taxas na sua totalidade ou até mesmo em caráter reduzido devido à isenções baseadas em dificuldades financeiras ou no estado econômico do seu país de origem ou ao pagamento da taxa pela sua instituição, departamento ou financiador/bolsa; na verdade, para uma publicação de acesso aberto, somente 5% a 12% das taxas são pagas usando recursos pessoais.

Aqui, nós resumimos algumas das taxas mais comuns associadas à submissão e publicação de manuscritos, com destaque às taxas de pré e pós-aceitação que possam ser mais relevantes para você como autor. É importante ressaltar que todas as faixas de preço citadas são estimativas aproximadas com base em uma breve pesquisa, então não deixe de conferir os sites de revistas e editoriais específicos para informações mais exatas. Esses sites (como PLOS e BioMed Central) devem fornecer informações atualizadas sobre os tipos específicos de taxas, descontos e isenções de cada uma de suas revistas. Sua instituição e/ou financiador também podem fornecer explicações mais detalhadas sobre os mandatos de acesso aberto, caso existam, e a cobertura de custos.

Taxas Pré-Aceitação

Taxas de submissão. Tanto as revistas de acesso restrito quanto as de acesso aberto podem cobrar uma taxa (geralmente de US$50-125) no momento da submissão do manuscrito para ajudar a financiar a administração editorial e a revisão por pares. Do ponto de vista de um autor, essas taxas podem dissuadir a submissão devido à existência de várias revistas que não cobram essas taxas. No entanto, as taxas de submissão apresentam a vantagem de diminuir a concorrência para a revisão e aceitação, potencialmente aumentando a velocidade de publicação. O efeito na qualidade da revista, e, portanto, potencialmente no seu impacto, também pode ser positivo: a qualidade das submissões pode aumentar, uma vez que somente autores que estão seguros de que estão escolhendo a revista certa estarão dispostos a pagar uma taxa de submissão. Curiosamente, também foi postulado que as taxas de submissão podem aumentar a preocupação do autor sobre a qualidade da revisão por pares e o raciocínio por trás da rejeição de manuscritos, potencialmente motivando uma maior responsabilização por parte das revistas.

Taxas de inscrição. A revista de acesso aberto PeerJ é a única a cobrar uma taxa única de inscrição (US$100-350) que abrange o processo editorial e a revisão por pares, assim como a possível publicação, de um, dois ou um número ilimitado de manuscritos por ano (dependendo do nível de adesão). Cada autor incluído em um manuscrito, até um limite de 12 autores, deve pagar a taxa e contribuir anualmente com a comunidade PeerJ, participando na revisão por pares, por exemplo. Também é possível pagar a inscrição após a aceitação de um manuscrito, mas isso aumenta o custo. Algumas vantagens dessa abordagem de inscrição incluem uma publicação relativamente rápida e o fato de evitar o pagamento repetitivo de taxas de pré e pós-aceitação. [Nota do editor: atualmente, o PeerJ também oferece um preço por artigo.]

Taxas Pós-Aceitação

Essas taxas podem ser únicas ou então cobradas após a taxa de submissão.

Taxas de impressão de página/cor. Para cobrir o preço da impressão, e especificamente a impressão a cores, certas revistas tradicionais cobram por página (geralmente US$100-250 cada) e/ou por figura colorida (cerca de US$150-1000 cada). Em casos raros, materiais complementares também podem incorrer uma taxa fixa ou por item ou página, que geralmente varia de US$150-500.

Taxas de publicação. Essas taxas, cobradas por determinadas revistas de acesso aberto após a aceitação, também são conhecidas como encargos de publicação do autor ou taxas de processamento de artigo e variam entre US$8-3900. Essas taxas podem ser reduzidas pelas taxas de submissão, particularmente entre revistas de acesso aberto com elevadas taxas de rejeição. Ao contrário das taxas pós-aceitação das revistas tradicionais, essas taxas de processamento de artigo costumam ser fixas por financiarem primeiramente a revisão por pares e disseminação online, o que não depende do tamanho do artigo. Em casos raros, taxas pós-aceitação e taxas independentes de página/cor também podem ser cobradas pelas revistas tradicionais (como a Journal of Clinical Investigation), as quais não têm acesso irrestrito e/ou provisões para reutilização. Geralmente, essas taxas fornecem cobertura retrospectiva e prospectiva, incluindo a administração de revisões por pares pela equipe editorial ou pelo conselho editorial (isto é, identificar e fazer o acompanhamento com os revisores), preparação do manuscrito (como edição do texto), produção da revista (como layout), publicação e hospedagem online de acesso aberto, indexação (como no PubMed), e arquivamento.

É importante estar ciente de que as revistas “predatórias” podem se beneficiar do modelo no qual autores pagam uma taxa de processamento de artigo para receber pagamento em troca do processamento e de uma revisão por pares superficial. Portanto, preste atenção aos sinais de alerta e considere verificar se a revista alvo está listada no Diretório de Revistas de Acesso Aberto. Uma revista de acesso verdadeiramente aberto também devem cumprir com os dois requisitos definidos acima pelo PLOS: “acesso irrestrito e reutilização irrestrita”, o que significa que um artigo de acesso aberto deve estar livremente acessível aos leitores e livremente disponível para cópia, distribuição e trabalho derivado, desde que o autor original seja reconhecido. Especificamente, os artigos de acesso aberto costumam estar associados a uma licença CC-BY, embora certas revistas possam não apoiar a reutilização/derivação.

Relativamente ao valor agregado ao submeter um artigo a revistas que cobram uma taxa de processamento de artigo, foi encontrada uma fraca correlação entre o impacto baseado em citações e as taxas de processamento de artigo para revistas de acesso aberto, sugerindo que taxas mais elevadas são necessárias em virtude das maiores taxas de rejeição, o que, por sua vez, implica maior seletividade e prestígio. No entanto, observe que essa análise não considerou as taxas de submissão.

Conclusões

Em suma, ao escolher uma revista para a submissão do seu manuscrito, o conjunto de taxas pré e pós-aceitação não deve ser um impedimento imediato, principalmente se o escopo e o conteúdo da revista forem adequados para a sua pesquisa, devido à potencial ajuda com a taxa e ao valor agregado. Você deve, portanto, fazer a si mesmo uma pergunta que vai além do “que, quem, quando e por quê”: a revista é realmente a escolha certa para a minha pesquisa e os meus objetivos de publicação?

Tags Escolhendo uma revista Submissão de manuscrito Taxas de publicação Acesso livre PeerJ

Artigos recentes

Sobre o autor Michaela Panter