Ben Mudrak, PhD

Ben Mudrak, PhD

PhD, Molecular Genetics and Microbiology
Duke University

Categorias Populares

Escrevendo um artigo

Toques finais

Escolhendo uma revista

Revisão por pares e publicação

Processo de pesquisa

Etica de publicação

Página inicial | Escrevendo um artigo

Dicas para sucesso em suas publicações

Também disponível em English español 中文

Resumo

Obtenha dicas para ter sucesso em suas publicações com o nosso guia gratuito.

Obtenha dicas para ter sucesso em suas publicações com o nosso guia gratuito.

A AJE trabalha ajudando pesquisadores internacionais a terem sucesso. Além de oferecer serviços como edição, tradução, formatação e preparação de figuras, nós também compartilhamos o nosso conhecimento através de workshops e materiais educacionais. Este guia é uma pequena amostra de dicas sobre as diferentes seções do seu artigo, o processo de publicação e a escrita/tradução do seu conteúdo.

Seção do Artigo: Título e Resumo

  1. Lembre‐se de que os editores precisam avaliar o artigo rapidamente, então crie uma boa primeira impressão.
  2. O título e o resumo são muito importantes (evite um título que seja muito longo e um resumo que seja curto demais).
  3. Títulos devem ser frases descritivas em vez de afirmativas – veja como está o seu título: é provável que fique melhor se ele for mais longo do que uma linha.
  4. Não prolongue o conteúdo do seu título – ele define as expectativas e o escopo. Revisores esperam que você cumpra essas expectativas.
  5. Não use palavras como “ensaio” ou “primeiro” se você puder encontrar artigos anteriormente publicados buscando por um título similar ao seu (editores e revisores veem essas palavras como suspeitas).
  6. Seu resumo deve expor claramente os objetivos:
    • Verifique o tipo de resumo requerido (estruturado ou não estruturado) para a revista que você selecionou.
    • Explique por que o leitor deveria prestar atenção à sua pesquisa, mas sem escrever muito sobre o histórico (deixe isso para a introdução). Coloque os pontos principais sobre o seu artigo em destaque; não inclua uma longa introdução. Uma frase ou duas para isso é provavelmente o suficiente.
    • Se você não tem certeza das diretrizes da sua revista (ou se você não escolheu uma ainda), você pode usar as instruções fornecidas pela National Library of Medicine (NLM).
    • Verifique se você resumiu adequadamente os principais pontos do estudo.
    • Você deve incluir o objetivo ou as hipóteses.
    • Você deve resumir os métodos usados.
    • Você deve resumir os resultados mais importantes.
    • Você deve resumir as conclusões mais importantes.
    • Se você quiser abreviar algo que se repita ao longo do artigo, defina a abreviação na primeira vez em que ela aparece. Não abrevie algo que não se repete; neste caso, escreva por extenso.

Seção do Artigo: Introdução

  1. Faça de conta que ninguém leu o resumo. Sua introdução é o verdadeiro início do artigo.
  2. Verifique se todas as abreviações estão definidas no seu primeiro uso.
  3. Forneça um histórico sobre o problema e o conhecimento atual sobre ele.
  4. Procure usar as referências mais atuais que você tiver disponível. Na maior parte das áreas de estudo, isso significa referências relevantes produzidas até cinco anos atrás.
  5. Explique o que os pesquisadores ainda precisam entender/investigar. Essa descrição irá levar diretamente aos seus objetivos para o presente estudo.
  6. O final da introdução deve expor claramente a sua hipótese/objetivo e brevemente descrever como você estudou a questão. Esses pontos devem estar evidentes para todos os que tiverem lido as informações sobre o histórico. Se essa estrutura for seguida, a introdução irá facilmente levar o leitor para a próxima seção (Materiais e Métodos ou Resultados, dependendo do formato da revista).

Seção do Artigo: Materiais e Métodos

  1. A questão básica que você precisa responder nessa seção é “como minha pesquisa me levou a responder às minhas perguntas?” Verifique se você responde completamente a essa questão.
  2. Veja os requerimentos do periódico sobre informações específicas que você precisa incluir nesta seção sobre:
    • Ética no tratamento de animais / aprovação do comitê
    • Autorização para estudos envolvendo humanos
    • Procedência de linhas de células e reagentes (se esses detalhes não estiverem incluídos, o artigo poderá ser desclassificado no estágio inicial e você estará perdendo tempo)
  3. Verifique se os métodos experimentais estão explicados em detalhes o suficiente para que sejam reproduzidos.
  4. Você tem muitos métodos? Se sim, foque nos métodos mais relevantes/importantes nessa seção. Detalhes excedentes sobre experimentos podem:
    • Serem incluídos em uma seção suplementar (online).
    • Referenciados (permitindo que você diminua a descrição e omita detalhes comuns).
  5. Itens chave para incluir em todos os estudos clínicos:
    • Critérios de inclusão/exclusão de todos os participantes
    • Declaração de consentimento de todos os participantes
    • Declaração de conflitos de interesse

Seção do Artigo: Resultados

  1. Veja se a sua revista quer as seções de Resultados e Discussão combinadas.
    • Se sim, coloque os resultados junto ao contexto do trabalho anterior (indique a relevância dos resultados aqui apenas se a revista quer as seções de Resultados e Discussão combinadas).
  2. Os resultados devem corresponder claramente aos objetivos do estudo.
  3. Dados devem ser apresentados de forma clara.
    • Não use pequenas marcações ou números; garanta que as legendas forneçam uma descrição completa para que o leitor não precise voltar ao texto para detalhes importantes.
  4. Indique a significância dos seus dados incluindo p‐valor e uma descrição dos testes estatísticos usados.

Seção do Artigo: Figuras

  1. Pense em figuras” antes de reunir os seus dados.
    • Pergunte‐se: “Quando eu faço um experimento, do que eu vou precisar para convencer um crítico de que os resultados são verdadeiros?”
  2. Durante a sua pesquisa, trate toda figura/gráfico como se ela pudesse estar no seu artigo.
  3. Use alta resolução, inclua todos os controles, mantenha uma diagramação lógica, etc.
  4. Não envie um artigo com um número muito alto de figuras.
    • Muitas revistas têm suplementos. Fique com três a cinco blocos de dados mais importantes.

Seção do Artigo: Discussões e Conclusões

  1. Nessas seções, você deve fornecer uma boa interpretação dos dados apresentados.
  2. Lembre‐se: se o seu experimento não contempla apropriadamente os seus objetivos, se você generaliza demais a discussão dos seus resultados, ou se conclusões são fortes demais para serem sustentadas pelos seus dados
  3. Se a revista permitir, faça uma seção de conclusão separada para reafirmar pontos importantes.
  4. Baseie as suas conclusões nos seus dados. Veja se as suas conclusões referem‐se diretamente aos dados que você apresentou, e não a premissas não apresentadas (ou não provadas).
  5. O leitor deve ter um claro entendimento do motivo para considerar a sua pesquisa. Não deixe que eles procurem a relevância do trabalho, diga a eles!
  6. Demonstre uma aplicação mais ampla no final. Conduza a sua conclusão de uma forma lógica. Reafirme a importância da sua pesquisa atual dentro do campo de conhecimento (enfatize o avanço que você trouxe).
  7. Se você fez uma afirmação, tenha certeza de que você a provou e de que a lógica está clara. Seja crítico do seu próprio trabalho e receba outras opiniões críticas de colegas antes de enviar o artigo.

Publicando: Formatação, Arquivo e Referências

Formatação do texto
  1. Uma formatação apropriada facilita o acesso da revista ao texto – siga as instruções para autores, o que demonstra à revista que você está comprometido e colocou o seu esforço.
  2. Se você não puder encontrar instruções específicas, orientações gerais funcionam melhor do que nada (instruções NLM; veja recursos).
  3. Sempre cite as suas figuras e tabelas no texto e em ordem numérica.
  4. Tenha cuidado com abreviação de acrônimos.
    • A maioria dos guias especificam que as abreviações devem ser definidas apenas na primeira vez que são usadas no resumo e novamente na primeira vez em que são usadas no texto. Porém, apenas a abreviação/acrônimo deve ser usado e não mais as palavras que eles representam.
  5. Verifique inconsistências.
    • Tenha certeza da consistência dos termos usados ao longo do artigo. Por exemplo, ao se referir a grupos, não mude o nome dos grupos entre as seções Materiais e Métodos e Discussões ou Conclusões (este é um problema imediato para editores de revistas).
Formatos de arquivos
  1. Muitas revistas não aceitam textos em certos formatos de arquivo.
    • Confira o seu guia para ver se a sua revista requer .doc ou .rtf em vez de arquivos .docx.
    • Se você prefere usar LaTeX, olhe o seu guia antes. Algumas revistas não aceitam arquivos .tex.
  2. Figuras em geral devem ser enviadas em arquivos separados e são aceitas em tipos específicos de arquivos, resoluções e tamanhos.
Referências
  1. Coloque as referências de acordo com as instruções da revista. Questões éticas podem ser levantadas se as referências não forem listadas no local correto.
  2. É comum que um artigo não tenha referências recentes o suficiente. Procure usar o máximo de referências recentes que você tiver disponíveis. Na maioria das áreas de estudo, você deverá olhar as referências de até cinco anos atrás.
  3. Não suponha que você pode usar “e outros” na sua lista de referências. Algumas revistas requerem que todos os nomes dos autores estejam escritos.
  4. Não use as primeiras iniciais dos autores nas citações.
    • Por exemplo, use Smith (2008) e nunca “J. S. Smith (2008)”
  5. Programas como Reference Manager ou EndNote podem te ajudar a manter as suas referências consistentes.
    • Depois que você fizer o download do formato da revista para esses programas, veja se está de acordo com os exemplos e instruções do guia para autores (se não, abra o EndNote e vá para Edit menu ‐‐> Output Styles, onde você pode mudar diversas opções e revisar o formato de citação e bibliografia). O mesmo vale para o Reference Manager.

Publicando: Autores

  1. Justifique o papel de cada autor.
    • Reveja cada contribuição de cada autor e decida quais devem estar nos agradecimentos vs. lista de autores.
  2. Resolva problemas entre os autores antes de enviar o artigo.
    • Lembre‐se de falar com todos que possam argumentar que contribuíram para o artigo (por ex., expesquisadores que contribuíram com dados), liste ou agradeça a eles no artigo ou comunique a quem não for incluído.
    • Garanta que todos que estão listados no artigo foram notificados, e que eles tenham acesso à versão do artigo que está sendo enviada.
    • Resolva qualquer problema interpessoal ou político com os autores antes de enviar o artigo. Não envolva a revista nessas questões. Se o editor receber e‐mails de potenciais autores depois do envio, isso o deixará confuso e atrapalhará o processo de publicação.

Publicando: Carta de Apresentação

  1. Essa é a sua chance de convencer o editor a enviar o seu artigo para revisão; conquiste o interesse dela ou dele!
  2. Você irá se beneficiar mais com um pouco de floreio e grandiosidade de discurso na carta de apresentação do que no seu resumo ou na introdução.
  3. Use essa carta para enfatizar os pontos fortes do seu texto e para dizer por que seria interessante para os leitores da revista.
  4. Não use a carta como uma oportunidade para falar negativamente dos seus competidores, ou para tratar de alguma política de pesquisa. Ponha o foco na força do seu trabalho e no motivo para que outros leiam.

Publicando: Rejeição

  1. Se você tiver tempo, envie para uma revista que você considera além do seu alcance (com esperança de ser revisado).
    • Se eles te pedirem para revisar e enviar novamente, não é uma rejeição! Se você puder seguir as sugestões dos revisores e agradá‐los, você tem grandes chances de ser aceito. (Veja a seção de “Recursos” no final deste guia para um artigo sobre esse tópico.)
    • Se você for rejeitado pela primeira revista que você visou, não fique desencorajado. Até mesmo os pesquisadores de mais sucesso for a rejeitados diversas vezes. Você pode aprender muito com rejeições.
  2. Se você chegar ao estágio de revisão, mesmo que seja rejeitado, os comentários têm muito valor para futuros envios.
  3. Siga as recomendações dos revisores – leve os seus comentários a sério. Mesmo se você for rejeitado, o feedback deles é valioso para o seu próximo envio para a próxima revista da sua lista, assim como para futuros envios para aquela revista.
  4. Não discuta com o revisor (mesmo que você discorde dele) – o editor, que tem a palavra final na publicação, se baseia fortemente no julgamento do revisor.
  5. Se você está reenviando para a mesma revista (ou para uma revista que reutilizará a sua revisão anterior) e você discorda da sugestão do revisor, você deve escrever uma resposta muito convincente e educada explicando porque você não seguiu as indicações sugeridas. Abordar a resposta do revisor de forma diplomática pode fazer uma grande diferença.
  6. Veja o seu e‐mail com mais frequência depois que você enviar o seu artigo (e a sua caixa de spam também, no caso de algo ser filtrado). Às vezes a revista está esperando que você responda sobre algo, e você precisa responder imediatamente.

Dicas de Escrita: Edição em Inglês

1. Frases longas
  • Não tente colocar muito em uma única frase. Você pode perder o interesse do seu leitor e criar confusão e ambiguidade.
  • Lembre‐se que frases longas não significam necessariamente uma escrita melhor.
  • Em vez de longas frases, use transição entre ideias (palavras e frases de transição básicas).
  • Se diversas pessoas escrevem partes diferentes do texto, releia‐o para garantir a consistência.
2. Prolixidade (número de palavras e frases que bagunçam a linguagem)
  • and also” Geralmente, uma das palavras neste par deve ser omitida:
    • We acknowledge the teachers that participated in this research and also financial support from…
    • We acknowledge the teachers that participated in this research and financial support from…
  • as well as” Note a diferença nestes dois exemplos; o segundo exemplo é mais conciso:
    • However, given the total length of the spacer in the resin as well as in the RNHI (the spacer has a total length of 16 carbons), the inhibitory potency of the conjugated RNHI should retain most of the activity of the parent compound.
    • However, given the total length of the spacer in the resin and in the RNHI (the spacer has a total length of 16 carbons), the inhibitory potency of the conjugated RNHI should retain most of the activity of the parent compound.
  • “as well as” é efetivo no caso de múltiplas conjunções:
    • Organics comprise a significant fraction of the fine aerosol mass that could greatly alter the optical properties as well as the deliquescence and crystallization points of the inorganic components of aerosols.
    • Rubinstein-Taybi syndrome is a rare developmental disorder characterized by craniofacial dysmorphisms, broad thumbs and toes as well as mental and statural deficiencies.
  • on the other hand
    • “On the other hand” deve vir junto de “On the one hand.” Frequentemente, quando “On the other hand” é empregado, o autor simplesmente quis dizer ‘however,’ ‘in contrast,’ ou ‘alternatively.’
  • Outras formas de reduzir a prolixidade:
    • “there were several subjects who completed…” → “several subjects completed…”
    • “four different groups” → “four groups”
    • “in close proximity” → “in proximity”
    • “also included” → “included”
    • “as can be seen in…” → “as seen in…”
    • “at the present time” → “currently” or “presently”
    • “due to the fact that” → “because”
    • “in order to” → “to”
    • “whether or not” → “whether”
3. Frases longas e junção de vírgulas:
  • Exemplo: “Under the new system, buyers can examine the finished houses and their surroundings before deciding to buy they can move in soon after purchase.”

  • Nós podemos separar as duas orações em duas frases distintas:
    • Under the new system, buyers can examine the finished houses and their surroundings before deciding to buy. They can move in soon after purchase.
  • Ou podemos subordinar uma oração à outra:
    • Under the new system, buyers can examine the finished houses and their surroundings before deciding to buy so that they can move in soon after purchase.
    • Because the new system allows buyers to examine the finished houses and their surroundings before deciding to buy, they can move in soon after purchase.
4. Paralelismo
  • Estrutura paralela. É melhor manter itens em série, pares de oração, ou qualquer grupo de dois ou mais elementos de uma frase paralela usando construções gramaticais similares.
  • Exemplo: “Satellite DNA can be chromosome specific, species specific, or can characterize different species from a genus, family or even representatives of a given order.”
  • Aqui, é melhor dividir a construção estranha em duas orações separadas. Perceba como cada oração contém construções gramaticais paralelas:
    • Satellite DNA can be chromosome specific or species specific, or they can characterize different species from a genus, family or even representatives of a given order.
5. Comparações incompletas

Autores frequentemente deixam comparações incompletas no texto. Se você está usando palavras como “higher” ou “greater”, verifique se está usando um ponto de referência.

  • Exemplo: “The dosage given to the treated rats was significantly higher.” (Mais alto do que o que?)
  • Corrigido: The dosage given to the treated rats was significantly higher than the dosage given to the control rats.
6. Tom formal

Considere as seguintes substituições formais para as frases/palavras na esquerda:

  • level → ‘concentration’ ou ‘frequency’
  • deals with → addresses
  • ‘about’ or ‘around’ → approximately
  • very → considerably
  • very obvious differences → drastic differences
  • nowadays → currently
  • big → large or considerable
  • probably → likely
  • besides → moreover
  • point out → note
  • ‘saw’ ou ‘seen’ → observed
  • get → obtain
  • take place → occur
  • done → ‘performed’ ou ‘conducted’ (experimentos)
  • like → such as
  • enough → sufficient
  • “The study concluded that…” → “The authors concluded that…”
7. Pronome ambíguo

Como regra geral, seja claro e específico com as suas frases, e evite usar os seguintes pronomes sem explicação:

  • el
  • oellos
  • aquellos
  • su
  • este

Exemplo: “I had a cup of coffee and a doughnut, and it was good.” ¿“it” significa o café ou o doughnut?

Dicas de Escrita: Tradução

Pontos a considerar se você está traduzindo o seu próprio trabalho, ou antes de enviar um texto para tradução:

1. Linguagem deve ser concisa.
  • Autores precisam perguntar‐se “como posso fazer isso ser entendido para um público falante de inglês?”
  • Usar palavras demais para provar um ponto confundirá o leitor e o tradutor.
2. Elimine jargões (linguagens específicas de uma atividade, profissão, grupo ou evento) do texto.
  • Jargões são difíceis de traduzir.
  • O jargão pode ter diversos significados específicos que um tradutor não encontrará em um dicionário.
  • Se o autor precisa usar um jargão, ele ou ela deve definir a palavra em sua língua nativa.
  • Se você não está contando com um tradutor com conhecimento na sua área de estudos, você precisará de cuidado com palavras específicas da terminologia do campo de estudo. É importante que um colega da sua área de estudos faça uma revisão da tradução para garantir que o significado não foi alterado, e que a terminologia está correta.
3. Elimine gírias locais e vocabulários regionais específicos dos textos.
4. Outras dicas importantes:
  • Confira palavras erradas que podem não ser identificadas na tradução: nomes de empresas, compostos químicos, nomes científicos (itálicos, capitalização, etc.)

  • Consistência - Mantenha palavras científicas consistentes ao longo do texto e das tabelas.

  • Técnicas de ensaio - Inclua citações ou bibliografia para ajudar o tradutor a procurar a terminologia específica e a traduzir de uma maneira natural para falantes de inglês na área de estudo do artigo.

  • Tabelas e figuras

    • Confira se você está usando a abreviação correta.
    • Verifique se está usando a abreviação correta consistentemente ao longo do artigo (mg/L e mg/litro).

Obtenha estas dicas para ter sucesso em suas publicações com o nosso guia gratuito.

Artigo sobre reenvio após rejeição

If at First You Don’t Succeed, Cool Off, Revise, and Submit Again.” Lucas Laursen; Science Magazine online; August 15, 2008.

Bom livro sobre publicações acadêmicas em geral

How to Write and Publish a Scientific Paper (seventh edition) Robert A. Day and Barbara Gastel, ISBN 0-313-33040-9 Greenwood Press, 2011.

Recursos da National Library of Medicine (NLM):
Tags Escrevendo um artigo Revisão por pares e publicação Tradução Processo de publicação Escolha de palavras Conteúdo para download Brasil

Artigos recentes

Sobre o autor Ben Mudrak